Mudamos o layout e isso pode gerar alguns bugs nas postagens, se perceber algum avise: contanto@informaticando–ajuda.com

Qual operadora tem a melhor velocidade 3G?

Por: João Manoel,

 A duvida que eu sempre quis desvendar: Qual a melhor operadora de Inteternet 3G?*
*Somente foi pesquisado em São Paulo.
 
Então descubra ;-D    :
 
Superando todas as expectativas iniciais, o Brasil deve fechar 2009 com algo entre 7 e 8 milhões de terminais de internet móvel, entre celulares e modems, segundo a consultoria Teleco. Só em outubro, o aumento foi de 1,2 milhão de aparelhos. Não há dúvida da grande demanda por internet móvel no país, mas será que os serviços oferecidos estão à altura? Para responder a esta pergunta, fomos às ruas de São Paulo testar a conexão 3G das quatro operadoras que cobrem a cidade: Vivo, Oi, Claro e Tim. Os quesitos avaliados foram: cobertura, estabilidade e velocidade das conexões. Para garantir igualdade de condições no teste, usamos o mesmo modem para todas as operadoras, o Bandluxe C178, e um Macbook, da Apple. Definimos 3 pontos-chave da cidade de São Paulo para testar as conexões na rua : a praça Silvio Romero, no Tatuapé, a av. Paulista, perto do parque Trianon, e a Av. Roberto Marinho, no Brooklin. Nesse locais, estávamos estacionados, mas, também experimentamos navegar na internet nos 4 serviços com o carro em movimento, circulando pela cidade.

Começamos dirigindo pela região do Parque do Ibirapuera até a 23 de Maio. No viaduto, a conexão da TIM ficou instável, caiu e retornou apenas na Avenida Alcântara Machado, na Mooca, após 5 tentativas. Em seguida, circundamos o Shopping Metrô Tatuapé e ruas vizinhas.
Nessa região, a Claro apresentou uma conexão lenta, não conseguimos encontrar sinal com facilidade. A Vivo até apresentou uma conexão estável, mas a velocidade não foi lá essas coisas: variou entre 40 e 95 kbps. A Oi nem apresentou sinal, e aqui tiramos nossa primeira conclusão: os serviços 3G em São Paulo são bastante heterogêneos, variam bastante quando se está em movimento.

Chegamos à Praça Sílvio Romero, no bairro do Tatuapé. A Tim demorou um pouco para conectar, mas apresentou um sinal estável e conseguiu atingir uma boa velocidade: 843 kbps. Conseguimos assistir a vídeos numa boa, nem chegou a bufferizar. Já com a Claro, percebemos que a velocidade aumentou ao ficarmos parados num mesmo lugar, mas o sinal continuou oscilando. Atingiu máxima de 146 kbps. Com o modem da Vivo, tivemos muita dificuldade para encontrar a rede 3G. Na primeira tentativa, conseguimos a velocidade de 109 kbps. Na segunda tentativa, o padrão de rede caiu de EDGE para GPRS e pegamos velocidade de 17 kbps – a pior de todo o teste. A terceira tentativa foi melhor: velocidade de 237 kbps. A Oi, simplesmente, não possui cobertura 3G na região. Achou apenas o padrão EDGE. Velocidade máxima de 138 kbps e mínima de 38 kbps. Uma lentidão desesperadora.

Resumo das conexões na Sílvio Romero (velocidades máximas):
TIM: 843 kbps
Claro: 146 kbps
Vivo: 109 kbps
Oi: 138 kbps

Próxima parada: Avenida Paulista. A TIM encontrou rapidamente a rede 3G e atingiu velocidade máxima de 507 kbps. Em movimento, porém, a velocidade cai um pouquinho e fica entre 300 e 400 kbps. A Claro teve dificuldade para encontrar conexão, mas a velocidade foi razoável: 595 kbps. Em movimento, esse status continua bom. Aqui, a Vivo encontrou rapidamente a rede 3G e ainda registrou velocidades excelentes: bateu picos de 1045 kbps. Em movimento as velocidades foram bem menores: entre 399 e 623 kbps. A Oi, novamente, decepcionou: não encontramos rede 3G da operadora em plena Avenida Paulista! A velocidade máxima foi de 132 kbps, no padrão EDGE. Em movimento, as velocidades encontradas foram de 70 e 102 kbps.

Resumo das conexões na Av. Paulista (velocidades máximas):
TIM: 507 kbps
Claro: 595 kbps
Vivo: 1045 kbps
Oi: 132 kbps

Nossa última parada foi na Avenida Roberto Marinho, zona Sul da cidade. E nem a chuva nos fez desistir dos testes. A TIM conectou com rapidez na rede 3G. as velocidades foram boas: 657 e 777 kbps. A Claro conectou com muita rapidez e bateu recorde de velocidade do teste: 1113 kbps na primeira tentativa e 1096 kbps na segunda tentativa. Com a Vivo, foi difícil encontrar sinal, e a conexão foi bem lenta nas 3 primeiras tentativas: 173, 187 e 184 kbps. Mas a quarta e quinta tentativas foram boas: 837 e 855 kbps. A Oi? Bom... aqui também, o resultado foi o mesmo: nada de rede 3G. Velocidades entre 19 e 53 kbps no padrão EDGE.

Resumo das conexões na Av. Roberto Marinho (velocidades máximas):
TIM: 777 kbps
Claro: 1113 kbps
Vivo: 855 kbps
Oi: 53 kbps

A nossa conclusão final é a seguinte: o serviço 3G no Brasil precisa melhorar e muito! Basta pensar que esse teste foi feito na maior cidade do país... e mesmo aqui a qualidade dos serviços deixa tanto a desejar que é impossível selecionar um vencedor. Em muitos locais onde determinada operadora pode ter bom desempenho, outras mal seguram as conexões por alguns minutos. Mesmo entre uma única operadora, o serviço não é homogêneo na cidade. Nossa recomendação é que, antes de contratar uma banda larga móvel, avalie o serviço em seu bairro ou bairros onde mais pretende usá-la. Mesmo assim, não há garantia de estabilidade. Mas num panorama geral, o cenário é o seguinte: a Claro, que não vinha obtendo resultados satisfatórios logo na estréia do serviço, há 2 anos, e recebeu muitas reclamações, mostrou sensível melhora em velocidade e estabilidade. Mas os resultados ainda são muito divergentes. A Vivo apresentou bom equilíbrio entre qualidade de sinal e cobertura, mas ainda deixa a desejar em muitas áreas da cidade. A TIM tem cobertura bem menor que Claro e Vivo, mas o sinal costuma ser mais forte e as conexões caem menos.

Quanto à Oi, estamos até agora nos perguntando onde estaria o seu 3G...
Quer saber como anda o 3G na sua região? Então acesse os links abaixo, que te levam a um site que traz um mapa do Brasil com informações da cobertura 3G em todos os estados. O mapa é colaborativo, e você também pode deixar as suas impressões e experiências com as conexões de dados. E o SpeedTest te permite fazer o teste de velocidade onde quer que você esteja. Acesse, confira e colabore!

Links desta postagem:
Sinal 3G: Mapa Wiki da cobertura 3G no Brasil
SpeedTest: Teste a velocidade da sua conexão

Fonte: Olhar Digital

7 comentários:

nbgxd disse...

Ótimo post.

Se em SP capital é assim, imagina no interior.

Matheus Tavares disse...

Na verdade no Brasil ainda não temos o 3G, apenas temos uma internet banda larga simples.

Blog House disse...

Boa!

Bianca disse...

muito legal seu blog, visite o meu:

http://bianca-moda-s.blogspot.com/

Marcelo Xavier disse...

Bem, Tirando a silva romero, os outros 2 pontos de teste obtiveram bons resultados pois sao regiões de um poder aquisitivo maior e onde o serviço é mais requisitado e adquirido por gerentes diretores etc. Logicamente a rede 3g ainda não pode ser encarada como uma substituição do ADSL, talvez num futuro quando as operadoras ampliarem sua transmissão, ai possa se pensar no caso, Lembrando que proximo a av. paulista está uma das centrais da tim, localizada na vila mariana, e existe um grande numero de ERB´s na região para garantir uma boa cobertura, ja na região da roberto marinho, está a principal central da vivo, e la o sinal obrigatoriamente deve estar em 100%, com a velocidade full, pois é onde ficam o presidente gerentes e diretores da operadora. Ótimo post.

Blogger do TioBuruno disse...

Vocês todos se conformam com muito pouco. Isso parece ser a justificativa de todo neoliberal. Nós deveríamos ter as mesmas velocidades de cidades como Tóquio por exemplo. As operadoras depois que o FHC privatizou as telecomunicações menosprezam a população brasileira como as antigas companhias telefônicas das décadas de 50 e 60 (também privatizadas) menosprezaram as demandas dos brasileiros e ensejaram a estatização e a criação da Telebrás. Eu deploro essa palhaçada que foi o processo de privatização feito pela turma do PSDB, uns golpistas de carteirinha. Antes, tínhamos demandas reprimidas por telefonia. Hoje temos por banda larga. Sou totalmente a favor da intervenção do Estado e a recuperação da Telebrás para ocupar no país os espaços que as operadoras atuais deliberadamente não ocupam fornecendo acesso de banda larga a todos. Fazem o que as velhinhas de Manhathan acionistas da CTB e da ITT faziam até que o Lacerda quebrou o monopólio da CTB e criou a CETEL para atender as demandas da Barra de Tijuca no Rio e o Brizola fez ao estatizar a ITT que cagava e andava para o povo gaúcho que queria um simples telefone em casa. Que venha a estatização das Teles novamente!

Anônimo disse...

ca entre nos é uma vergonha se precisarmos de internet via claro, vivo, tim e oi, ficaremos a ver navios, ou no meu caso que preciso vou enfatar.

Postar um comentário

Para comentar entre na versão completa do blog!